1/6

Feridas crônicas

Podemos entender ferida crônica - e assim leremos na grande maioria dos trabalhos publicados - como aquela que não cicatriza de conformidade com um ordenado conjunto de eventos fisiológicos e num intervalo de tempo razoavelmente previsível.

Uma definição prática de ferida crônica como sendo "aquela que não cicatriza no intervalo de três meses" foi dada por Thomas A. Mustoe,  professor de Cirurgia Plástica e Reconstrutiva na Northwesterns University (Chicago-USA). Por outro lado, a ferida crônica pode levar anos sem cicatrizar. Ou nunca cicatrizar, dependendo de como o seu tratamento é conduzido, das comorbidades e de um infindável conjunto de fatores.

As feridas crônicas representam um grande sofrimento para seus portadores. Além do sofrimento físico, os componentes sociais e psicológicos são fortemente impactados, levando a uma considerável deteriorização da autoestima. 

As dificuldades em encontrar um tratamento adequado transformam esses paciente em peregrinos de clínicas, hospitais e consultórios. Muitos abandonam qualquer tratamento e, consumidos pelo desânimo, se entregam.

 

O impacto do tratamento das feridas crônicas no orçamento pessoal e no orçamento público é relevante. Neste território, no Brasil,  nem os dados do SUS nem os da rede privada são ainda consistentes e confiáveis. Apenas a título de exemplo podemos informar que nos Estados Unidos, em 2001, foram gastos 10.9 bilhões de dólares apenas com as feridas dos pés e pernas dos pacientes diabéticos! Vejamos bem, apenas nos pés dos diabéticos, ou seja, as feridas de etiologia venosa não estão aí incluídas e representam um contingente muito relevante.

 

As feridas crônicas mais frequentes são as localizadas nos membros inferiores dos portadores de doenças venosas (varizes, síndrome pós trombose,etc), as feridas dos diabéticos (pé diabético), as feridas por deficiência de circulação arterial (isquemia) e aquelas provocadas por câncer, vasculites, colagenoses e outras enfermidades mais raras.

 

Acredita-se que 2 a 5% da população do Brasil apresenta algum tipo de ferida nos membros inferiores. 70 a 50% dessas feridas são decorrentes de problemas com as veias.

  • Facebook ícone social

© 2023 por Medicina Alternativa. Orgulhosamente criado por Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now